“Perto, muito perto da Serra, que ainda azula no horizonte, nasceu Graúna. Graúna, a fonte dos glifos de mel, que tinha o peso mais negro que os cabelos de Iracema, e o character set mais longo que seu talhe de madeira (...)” — José de Alencar

Graúna é uma fonte de apenas um peso, mas muito caráter e muitos caracteres. O projeto começou com a idéia de ‘apenas’ remover a textura rugosa do contorno da Block Heavy¹. Porém, ainda nas primeiras etapas de desenvolvimento, pode-se perceber que muito do charme da fonte original só era possível justamente por conta da tal ‘textura rugosa’. Aos poucos, a fonte foi se distanciando da referência inicial e ganhando uma personalidade própria.

Graúna é uma sem-serifa ultrabold capaz de transmitir força e suavidade ao mesmo tempo, ideal para logos, títulos e letterings. Lançada pela Typeóca / http://typeoca.com /, a fonte pode ser adquirida através de diversos canais, como MyFonts / https://myfonts.com /, YWFT / https://www.youworkforthem.com /, Fontspring / https://www.fontspring.com /, e Fontown / https://www.fontown.com /.

/ ¹ Hermann Hoffmann para H. Berthold, 1908 /

Grauna_01Grauna_01
Grauna_02Grauna_02
Grauna_03Grauna_03
Grauna_04Grauna_04
Grauna_05Grauna_05
Grauna_06Grauna_06
Grauna_07Grauna_07
Grauna_08Grauna_08
Grauna_09Grauna_09
Grauna_10Grauna_10